Novas Técnicas de Transplante de Córnea

Técnicas modernas permitem melhores resultados e recuperação mais rápida.

Há 10 anos o oftalmologista holandês Gerrit Melles descreveu um novo conceito de transplante de córnea, o qual se tornou um verdadeiro divisor de águas no campo da cirurgia de córnea. A técnica proposta, batizada de DMEK (do inglês Descemet Membrane Endothelial Keratoplasty) se baseava em um transplante parcial, onde 90% da estrutura da córnea do paciente era preservada. A reposição de apenas uma fina camada de células, com aproximadamente 50 milésimos de milímetro, permitiu uma recuperação muito mais rápida, promovendo uma profunda reabilitação visual. 

Essa técnica é utilizada para o tratamento de doenças que levam a um inchaço da córnea, como a distrofia endotelial de Fuchs e a ceratopatia bolhosa.

Desde 2009, após realização de curso de capacitação na Holanda, essa técnica de transplante é realizada no IOCT.


Saiba mais sobre essa modalidade de transplante de córnea em nossa sessão de artigos científicos abaixo. 

Certificado de treinamento em DMEK no RVEEH em Melbourne na Austrália

Fonte: Royal Victorian Eye and Ear Hospital

Certificado de conclusão de curso de DMEK no Instituto NIIOS, na Holanda

Fonte: Netherland Institute fo rInnovative Ocular Surgery

Primeira publicação no mundo sobre a técnica DMEK de transplante de córnea

Fonte: Cornea

RVEEH.jpg
DMEK.jpg
DMEK
  • IOCT no Facebook
  • IOCT no Instagram
  • IOCT no Youtube

contato@ioct.org

31-2534-5454

Rua Manaus 595
Belo Horizonte - MG
30150-350

©2019 by IOCT