Tudo que você precisa saber sobre catarata

A catarata é uma doença que afeta o cristalino (lente natural do nosso olho), deixando-o opaco e causando a sensação de visão embaçada. Essa doença se desenvolve lentamente e pode prejudicar as mais diversas atividades, como ler e dirigir.


As pesquisas mostram que a catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo! Para se curar dessa doença, é necessário fazer uma cirurgia que, hoje em dia, é uma das mais praticadas no campo da oftalmologia e, por isso, uma das mais seguras também.

Você se preocupa com essa doença ocular e gostaria de se informar mais sobre ela? Neste blogpost, nós te ajudaremos nessa missão. Continue a leitura!


Quais os principais tipos de catarata?


Fatores


Há alguns fatores que contribuem para a incidência da catarata. Entre os principais, nós temos a idade avançada, o diabetes, a tendência genética, o uso abusivo de álcool e cigarro e a obesidade. Cada fator desencadearia um tipo de catarata diferente e nós falaremos dos principais tipos agora.


Tipos


A mais comum é a catarata senil, causada pelo envelhecimento. Ela pode se manifestar de três formas: no centro da lente (cataratas nucleares), nas extremidades da lente (catarata cortical) e na parte de trás da lente (catarata subcapsular).


Além dessa, há também a catarata congênita, geralmente causada por infecções durante a gravidez. Ela nem sempre apresenta sintomas e pode surgir ou no nascimento ou no primeiro ano de vida de um bebê.


Já a catarata secundária é causada por doenças, como o glaucoma e o diabetes, ou medicamentos. Há também a catarata traumática que, como o próprio nome sugere, surge após uma lesão ocular; e a catarata de radiação, comum em pacientes que passaram por um longo tratamento por radiação (como o tratamento do câncer).


Dá para prevenir a catarata?


A resposta mais breve para essa pergunta seria que não é possível preveni-la, mas é possível adiar o envelhecimento do cristalino. Em primeiro lugar, o consumo excessivo de tabaco e de bebidas alcoólicas aumenta as chances de desenvolvermos a catarata. Portanto, controle bem esse consumo. E para quem tem diabetes, vale o mesmo conselho: o controle é essencial.


Outra medida é proteger os olhos dos raios solares. Utilize óculos de sol adequados, bonés e chapéus.


Quais os principais sintomas da catarata?


A catarata pode ser silenciosa e se desenvolver lentamente em nossos olhos. Por isso, é muito importante prestar bastante atenção aos principais sintomas da doença, que seriam: mudanças frequentes no grau dos óculos, visão embaçada ou duplicada, aumento da sensibilidade à luz e dificuldade para dirigir (principalmente de noite).


Como havíamos dito acima, a catarata pode se desenvolver em bebês ou crianças muito pequenas também. Por isso, os pais devem ficar atentos aos sintomas que se desenvolvem no filho, como: uma criança que não responde a estímulos visuais (objetos grandes e coloridos), que não encontra objetos pequenos no chão, que protege demasiadamente os seus olhos da luz solar ou que tenha estrabismo.


Como a catarata é diagnosticada?


Ao chegar ao oftalmologista e relatar os sintomas que você tem apresentado, o médico irá investigar o seu histórico, perguntar sobre o histórico ocular de sua família e realizar alguns testes e exames. Os mais comuns para detectar a catarata são o teste de acuidade visual, o exame de lâmpada de fenda, o exame da retina e a tonometria.


Quais os tratamentos para a catarata?


A catarata tem tratamento exclusivamente cirúrgico. A cirurgia está indicada nos casos em que a visão está comprometendo as atividades do dia-a-dia do paciente. Como dissemos, a cirurgia da catarata é o procedimento cirúrgico mais realizado na medicina, atrás apenas da cirurgia de parto, e isso se justifica pela sua segurança, resolutibilidade e previsibilidade.


O procedimento envolve retirar o cristalino do olho, substituindo-o por um implante artificial que diminui as alterações da visão. A cirurgia para catarata dura cerca de 30 minutos, é indolor e a recuperação é bem rápida.


Depois das explicações que demos sobre a catarata, resta uma última recomendação: não deixe de ir ao médico. A catarata pode ser silenciosa e a melhor forma de tratá-la com segurança é descobrindo a sua ocorrência o quanto antes.


Caso tenha restado alguma dúvida sobre o assunto, deixe um comentário abaixo.

  • IOCT no Facebook
  • IOCT no Instagram
  • IOCT no Youtube

contato@ioct.org

31-2534-5454

Rua Manaus 595
Belo Horizonte - MG
30150-350

©2019 by IOCT